Composição Corporal – Massa Óssea

A massa gorda e a massa muscular foram temas das duas últimas postagens sobre o tema composição corporal. Abordaremos agora o terceiro componente da composição corporal, a massa óssea.

A massa óssea corresponde ao componente corporal ósseo. Portanto, indivíduos mais altos e com maior envergadura, e que por correspondência apresentam maior esqueleto ósseo, apresentarão, notadamente, maior massa óssea.

Diferente da massa gorda e da massa muscular, a massa óssea apresenta menos volatilidade durante a idade adulta. Podemos observar, um crescimento acelerado durante a infância até a puberdade. Na fase adulto, o ser humano atinge o pico de crescimento e a massa óssea se mantém estabilizada por toda essa fase. Com o envelhecimento, nosso corpo acaba perdendo tanto massa muscular (sarcopênia), como massa óssea (osteopenia).

A situação pode se tornar grave caso não haja um controle dessa perda. Com a osteoporose, por exemplo, o indivíduo vai sofrer uma desmineralização óssea acentuada. Esse índividuo por sua vez, vai estar mais suscetível a fraturas.

É importante também, sempre analisar a proporção da massa óssea com os demais componentes corporais. Um dos principais é a masssa muscular, estabelecendo uma relação músculo e esqueleto entre os dois componentes. Essa relação nos faz visualizar, de maneira abstrata, algumas cargas biomecânicas impostas a esses tecidos.

O BLUFIT permite a quantificação e comparação da massa óssea com os demais componentes corporais através das medidas originais de diâmetros ósseos. As ferramentas do BLUFIT possibilitam diferentes tipos de análises e abordagens com a massa óssea. Venha conhecer as possibilidades interpretativas morfológicas do seu cliente através do BLUFIT.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − 11 =